FIM do AUXÍLIO-DOENÇA para beneficiários do INSS com CPFs 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 0

O auxílio-doença é um suporte financeiro essencial para quem está impossibilitado de trabalhar devido a problemas de saúde. Diante de períodos de recuperação prolongados, é fundamental entender o processo de prorrogação deste benefício.

Foto: reprodução
Foto: reprodução

Para solicitar a prorrogação, o beneficiário deve entrar em contato com o INSS com pelo menos 15 dias de antecedência à Data de Cessação do Benefício (DCB). Esse planejamento é crucial para garantir a continuidade do suporte financeiro sem interrupções.

Para solicitar a prorrogação do auxílio-doença, o benefício deve estar ativo e o segurado ainda deve se sentir incapaz de trabalhar. O processo inclui a marcação de uma nova perícia médica para avaliar a continuidade da incapacidade laboral.

Perder o prazo para prorrogação pode causar transtornos significativos. Nessa situação, o segurado deve solicitar imediatamente um adiamento, marcando uma nova perícia médica diretamente com o INSS.

Prorrogação do Auxílio-doença

Existem duas formas de prorrogar o auxílio-doença, prorrogação automática e solicitação formal. Até recentemente, a prorrogação automática permitia a extensão do benefício sem nova perícia até o fim do prazo determinado, no último domingo (30).

Agora, todos os pedidos devem ser feitos via solicitação formal, que exige avaliação periódica da condição de saúde do beneficiário.

  • Prorrogação Automática: Era válida até a data final estipulada, dispensando nova perícia.
  • Solicitação Formal: Requer uma nova perícia médica para confirmar a necessidade de continuar recebendo o benefício.

Se a perícia resultar no indeferimento do benefício, o segurado deve buscar orientação jurídica para analisar alternativas e próximos passos possíveis.

Procedimentos após a perícia médica

Após a perícia médica, o INSS definirá o resultado conforme o parecer do perito. Se a prorrogação for aprovada, o auxílio será mantido pelo período determinado pelo especialista médico. Em caso de negativa, o beneficiário pode recorrer, e o suporte legal pode ser necessário.

Compreender o processo de prorrogação do auxílio-doença é essencial para quem depende deste benefício. Manter a documentação em ordem, seguir rigorosamente os prazos e estar preparado para a perícia são passos fundamentais para garantir a continuidade do auxílio sem interrupções.

Manter-se informado e cumprir as exigências do INSS é crucial para o sucesso da prorrogação do auxílio-doença. Esse suporte é vital para muitas pessoas que enfrentariam dificuldades adicionais durante períodos de saúde vulnerável sem ele.

William Tormen

Ao longo da minha trajetória profissional, me dediquei à especialização em conteúdo para Google News e Discover, acumulando mais de 18 anos de experiência nesse segmento. Na minha jornada, ascendi à posição de CEO de uma Agência Digital e me tornei sócio em outras agências,… Mais »